"Esforça-te como se nunca tivesses ganho,
actua como se nunca tivesses perdido!"

Dicas para aumentar a sua produtividade

Saiba como passar a fazer muito mais em muito menos tempo. Você po­derá estar a fazer quase tudo bem para obter o me­lhor da sua se­mana mas os re­sul­tados do seu tra­balho po­derão não ser tão im­pres­si­o­nantes. Talvez o seu foco e pla­ne­a­mento pre­cisem de um ajuste. Ou me­lhor ainda: você pre­cisa de cons­truir um me­lhor e mais in­te­li­gente plano para fazer mais coisas a cada dia. Afinal de contas, um plano per­feito é uma das chaves para se ser pro­du­tivo. For­ta­leça a sua pro­du­ti­vi­dade com estas ideias.

1. De­dique tempo, a cada se­mana, para pri­o­rizar grandes metas para a se­mana, mês e tri­mestre se­guintes.

2. Uti­lize lem­bretes que o no­ti­fi­quem das pró­ximas ta­refas ao longo do dia.

3. Al­tere o pa­drão de reu­niões de uma hora para apenas 20 mi­nutos e cer­ti­fique-se de que qual­quer pessoa que so­li­cita o seu tempo sabe que você irá sair mais cedo.

4. Siga ro­tinas diá­rias rí­gidas. O pico de pro­du­ti­vi­dade não se trata de sorte. Trata-se de de­di­cação.

5. Foque-se no mo­mento. Se se sentir es­go­tado (como quase toda a gente) po­derá não ser por ter tanto para fazer mas sim porque está a tentar fazer muito ao mesmo tempo – avança Dou­glas Mer­rill, fun­dador da Zest­Fi­nance.

6. Ig­nore o seu e-mail. Isto pro­va­vel­mente soa muito mais fácil do que re­al­mente é, con­si­de­rando que a mai­oria das pes­soas tende a ve­ri­ficar o seu a cada 5-10 mi­nutos. Mas se você somar todos os mi­nutos ne­ces­sá­rios para ve­ri­ficar con­ti­nu­a­mente a caixa de en­trada e, de se­guida, res­ponder, é fácil per­ceber porque é uma tal perda de tempo.

7. Lide com de­ter­mi­nado as­peto apenas uma vez. Faça-o agora. Pas­sará a estar fora da sua mente e você pode focar-se no as­sunto se­guinte.

8. Es­creva uma lista da­quilo que tem de parar de fazer. Cada pessoa pro­du­tiva pre­para, ob­ses­si­va­mente, listas de afa­zeres. No en­tanto, in­di­ví­duos en­vol­vidos a um nível su­pe­rior de gestão também re­gistam aquilo que se com­pro­metem a parar de fazer. Steve Jobs afirmou que o que tornou a Apple na Apple não foi tanto o que de­ci­diram cons­truir mas todos os pro­jetos que de­ci­diram ig­norar.

9. Não diga que sim a cada pe­dido. A mai­oria de nós tem uma ne­ces­si­dade pro­funda de ser apre­ciado. Isso traduz-se em di­zermos que sim a tudo – o que é o fim da pro­du­ti­vi­dade de elite.

10. Vale a pena dizer que não. Não es­teja tão dis­po­nível para todos. Zero in­ter­rup­ções. Foco puro. Re­sul­tados ma­ciços.

11. Fazer vá­rias coisas ao mesmo tempo não fun­ciona. Os in­ves­ti­ga­dores acre­ditam que o cé­rebro hu­mano tem apenas de­ter­mi­nada ca­pa­ci­dade de pro­ces­sa­mento – logo a ten­ta­tiva de re­a­lizar vá­rias ta­refas di­fe­rentes ao mesmo tempo fará com que su­foque, em vez de ma­xi­mizar a sua efi­ci­ência.

12. Man­tenha as reu­niões curtas. As reu­niões podem ser vi­tais para dis­cutir ob­je­tivos e es­ta­be­lecer uma visão do fu­turo. Se nada for feito os as­suntos tendem a com­plicar-se e a con­sumir horas (ou, em casos ex­tremos, até mesmo dias) do seu tempo sem que nada im­por­tante seja de­ci­dido.

13. Uti­lize apli­ca­ções de ras­tre­a­mento de ta­refas como a To­doist, Wun­der­list ou Asana para avançar com ta­refas ge­né­ricas ao longo do dia, quando tem al­guns mi­nutos li­vres.

14. Torne uma pri­o­ri­dade ter tudo o que co­locou na sua lista re­a­li­zado a cada dia. Seja ze­loso quanto a não pro­cras­tinar.

15. Tenha sempre um bloco con­sigo e aponte todos os seus pen­sa­mentos, con­versas e ati­vi­dades du­rante uma se­mana. Isto irá ajudá-lo a per­ceber o quanto con­segue fazer ao longo de um dia e onde se estão a perder mo­mentos pre­ci­osos.

16. Faça out­sour­cing de tudo aquilo em que você não é o BIW (Best In the World – o me­lhor do mundo). Foque-se apenas nas ati­vi­dades dentro da “sua zona de Pi­casso”.

17. A fim de fazer a me­lhor uti­li­zação do seu tempo no seu ne­gócio o seu dia deve ser cons­ti­tuído por uma série de metas com marcos es­pe­cí­ficos.

18. Uti­lize o seu ca­len­dário como um diário em “tempo real” em re­lação a quem liga e ao que faz em in­ter­valos de tempo ao longo do dia. Tal torna com que seja mais fácil lem­brar-se no fu­turo.

19. Uti­lize a tec­no­logia do seu smartphone para ditar lem­bretes, eventos e ta­refas – que pre­cisam de ser feitas – à me­dida que pensa nas mesmas ao longo do dia.

20. Se você tem um pro­jeto par­ti­cu­lar­mente grande que pa­rece es­go­tante di­vida-o em partes me­nores e mais fá­ceis de gerir. De se­guida lide com cada uma das partes de cada vez. Man­tenha uma lista e sinta a sen­sação de re­a­li­zação de cada vez que as­si­nala como feita cada uma dessas ta­refas me­nores.

21. De­dique os pri­meiros 30 mi­nutos, ou menos, de cada dia para pla­near o seu dia. Não co­mece o seu dia até ter con­cluído o seu plano. A parte mais im­por­tante do seu dia é o mo­mento em que você agenda o seu tempo.

22. Siga a regra 80/20. Você sabia que apenas 20% da­quilo que faz a cada dia produz 80% dos seus re­sul­tados?

23. De­fina um ca­len­dário e prazos para os seus pro­jetos mais im­por­tantes e seja re­a­lista quanto ao tempo que os mesmos irão tomar.

24. Pla­neie passar pelo menos 50% do seu tempo en­vol­vido nos pen­sa­mentos, ati­vi­dades e con­versas que pro­duzem a maior parte dos seus re­sul­tados.

25. É im­por­tante or­ga­nizar o seu dia ao redor dos ritmos na­tu­rais do seu corpo – avança Carson Tate, fun­dador e sócio-ge­rente da con­sul­tora de gestão Wor­king Simply. En­frente as ta­refas mais com­plexas quando a sua energia está num nível mais ele­vado.

26. O cé­rebro também aprende e exe­cuta ta­refas com­plexas agru­pando itens se­me­lhantes. Tate su­gere ala­vancar essa ca­pa­ci­dade agen­dando ta­refas se­me­lhantes para serem feitas de se­guida. Por exemplo: você po­derá fazer todas as cha­madas te­le­fó­nicas de se­guida, ou pre­parar e en­viar e-mails todos de se­guida.

27. Uma boa dose de ar fresco e luz do dia, longe do am­bi­ente ar­ti­fi­cial de um es­cri­tório, será boa para a alma. Es­pe­ci­al­mente se o seu am­bi­ente de es­cri­tório for aba­fado, es­curo e com ar con­di­ci­o­nado em fun­ci­o­na­mento.

28. É fun­da­mental fazer pausas e deixar o seu cé­rebro des­cansar. Dê um pas­seio ou so­ci­a­lize por um pouco para se pre­parar para novas ta­refas. Você vol­tará com ba­te­rias car­re­gadas e pronto para al­cançar os seus ob­je­tivos com maior efi­ci­ência.

2016-12-27T23:09:18+00:00 Janeiro 21st, 2016|
error: