"Esforça-te como se nunca tivesses ganho,
actua como se nunca tivesses perdido!"

15 Formas saudáveis de gerir o stress

Vamos ad­mitir: o prin­cípio do ano pode ser a me­lhor al­tura do ano, mas também a mais stres­sante.
Seja pelo fim das fé­rias ou por se sentir pres­si­o­nado por não ter re­a­li­zado os pro­jetos que ide­a­li­zava para o ano an­te­rior, é fácil sentir-se stres­sado. Para o ajudar a lidar com o stress se­guem-se 15 dicas, ba­se­adas em dados ci­en­tí­ficos, para manter o seu nível de stress em baixo du­rante a tem­po­rada de fé­rias.

1. Faça um plano
Manter-se or­ga­ni­zado irá ajudá-lo a não fazer todas as com­pras re­la­ci­o­nadas com as fé­rias de Natal no úl­timo mi­nuto e irá dar-lhe mais tempo para passar com os seus entes que­ridos em vez de andar à pro­cura de tudo no úl­timo mi­nuto.Ter uma lista de afa­zeres não irá apenas ajudar a re­duzir o stress – irá ajudá-lo a manter-se mais fo­cado, de acordo com Cal New­port, pro­fessor de in­for­má­tica e autor do livro “Deep Work” (Tra­balho pro­fundo) que será lan­çado em ja­neiro. Sem esse tipo de lista, avança New­port, o tra­balho in­com­pleto irá per­turbar a sua con­cen­tração. Isto de­riva de algo cha­mado Efeito Zei­garnik, a ten­dência para lem­brar ta­refas in­com­pletas.

2. Respire fundo
Por vezes as fé­rias podem ser tão lo­tadas que até po­derá es­quecer-se de res­pirar. Mas tirar um mo­mento para se afastar da co­zinha ou da mul­tidão e res­pirar pro­fun­da­mente po­derá ajudar o seu corpo a lidar um pouco me­lhor com o stress. A ideia será tornar a sua res­pi­ração mais lenta para ativar o modo de re­la­xa­mento do corpo – com uma tensão ar­te­rial mais baixa e uma me­lhor sen­sação geral.

3. Descomplique
Em­bora se ve­ri­fique uma grande pressão para que tudo corra bem de­finir ex­pe­ta­tivas re­a­listas po­derá ajudar a gerir o stress. Uma série de es­tudos tem apon­tado para as ex­pe­ta­tivas ele­vadas como a razão para mais ele­vados ní­veis de stress. Em vez de as­sumir a pre­pa­ração de pratos ex­tra­va­gantes avance com ta­refas fá­ceis de gerir e passe o resto do tempo a des­frutar da com­pa­nhia de amigos e fa­mi­li­ares.

4. Conheça os sinais de stress
Há tantos fa­tores stres­santes num dia normal que po­derá ser di­fícil per­ceber quando está a ficar stres­sado – pelo menos antes de ser tarde de mais. Se­guem-se al­guns dos si­nais fí­sicos aos quais, se­gundo a As­so­ci­ação Ame­ri­cana de Psi­co­logia, de­verá estar atento:

-Irritabilidade
-Fadiga
-Dores de cabeçaOlá, Gonçalo Almeida!
-Estômago irritado
-Alterações de apetite
-Nervosismo

5. Faça um orçamento
O di­nheiro é con­si­de­rado o fator mais stres­sante para os ame­ri­canos – ainda mais do que o tra­balho ou fa­mília, de acordo com uma pes­quisa re­cente da As­so­ci­ação Ame­ri­cana de Psi­co­logia. Para evitar que se stresse ainda mais seja re­a­lista em re­lação ao seu or­ça­mento para as fé­rias e não exa­gere. De­finir pa­râ­me­tros irá pre­venir que stress com gastos exa­ge­rados du­rante toda a tem­po­rada.

6. Coma – e beba – com sabedoria
As fé­rias de Natal po­derão estar pre­en­chidas com de­li­ci­osas gu­lo­seimas e pratos que apenas pode apre­ciar uma vez por ano – mas a sua dieta tem im­pacto sobre os seus ní­veis de stress. Comer quan­ti­dades equi­li­bradas de ce­reais in­te­grais, carnes ma­gras, frutas e ve­ge­tais frescos po­derá ajudá-lo muito mais a gerir os seus ní­veis de stress do que uma dieta rica em ali­mentos com açúcar e pro­ces­sados. E se você es­tiver in­cri­vel­mente stres­sado voltar-se para o eggnog po­derá não ser a me­lhor ati­tude. De acordo com o CDC o ál­cool pode pi­orar o stress.

7. Lembre-se de rir
Estar com a fa­mília e bons amigos pode trazer à tona me­mó­rias, boas e más. De­dicar algum tempo a apre­ciar as boas lem­branças e soltar uma gar­ga­lhada pode ser uma ótima forma de lidar com o stress da tem­po­rada. Num es­tudo sobre os efeitos do riso, yoga e lei­tura sobre o nível de stress de es­tu­dantes uni­ver­si­tá­rios, in­ves­ti­ga­dores da Uni­ver­si­dade de Seton Hall con­cluíram que estas ati­vi­dades di­mi­nuem sig­ni­fi­ca­ti­va­mente a quan­ti­dade de stress dos alunos.

8. Converse com um amigo
Falar com um amigo sobre o que o está a stressar é uma ex­ce­lente forma de ali­viar al­guma da pressão que po­derá sentir nesta al­tura – de acordo com Sheldon Cohen, pro­fessor de Psi­co­logia da Uni­ver­si­dade de Car­negie Mellon. “Os amigos ajudam a en­frentar eventos ad­versos. For­necem ajuda ma­te­rial, apoio emo­ci­onal e in­for­mação que o ajuda a lidar com o stress.” – Avançou Cohen ao WebMD, um site on­line sobre saúde.

9. Aumente o volume da música
Uma forma de re­duzir a tensão ar­te­rial de­pois de uma si­tu­ação stres­sante passa por au­mentar o vo­lume da mú­sica. Nu­me­rosos es­tudos mos­traram que ouvir sons su­aves – como sons da na­tu­reza ou mú­sica clás­sica como Be­ethoven, Mo­zart ou Verdi – po­derá re­duzir a tensão ar­te­rial. No en­tanto, nem toda a mú­sica é criada da mesma forma.Um es­tudo apre­sen­tado no início deste ano numa con­fe­rência da So­ci­e­dade Bri­tâ­nica Car­di­o­vas­cular con­cluiu que a mú­sica em ritmo ace­le­rado, como a mai­oria do pop ou hip-hop, tanto pode não afetar o ritmo car­díaco como pode re­al­mente au­mentá-lo.

10. Ande ou corra um pouco
Qual­quer exer­cício car­di­o­vas­cular es­ti­mula a li­ber­tação de hor­monas de bem-estar no nosso cé­rebro – cha­madas en­dor­finas – que podem ajudar a que nos sin­tamos mais fe­lizes e menos stres­sados. Isto in­clui tudo, desde uma cor­rida antes de uma grande re­feição ou uma ca­mi­nhada de­pois de uma re­feição – que po­derá ser a me­lhor coisa de­pois de um longo dia com pa­rentes ou de um re­la­ti­va­mente grande jantar.

11. Durma o suficiente
Uma boa noite de sono é fun­da­mental para se manter fo­cado e sau­dável mas também po­derá ajudá-lo a gerir os ní­veis de stress – de acordo com um pe­queno es­tudo de 2012. In­ves­ti­ga­dores pe­diram a 53 adultos sau­dá­veis que com­ple­tassem uma série de testes cog­ni­tivos al­ta­mente stres­santes – tendo con­tro­lado a quan­ti­dade de sono dos mesmos na noite an­te­rior.O grupo pri­vado de sono re­latou maior stress, an­si­e­dade e raiva do que os res­tantes. Isto levou os in­ves­ti­ga­dores a con­cluírem que a pri­vação de sono reduz a nossa to­le­rância ao stress e torna-nos mais pro­pensos ao mesmo du­rante o dia.

12. Melhor ainda: faça aquela soneca pós-refeição de férias
Pro­va­vel­mente não há nada me­lhor do que uma sesta de­pois de uma grande re­feição. É uma boa forma de re­duzir o stress. Num es­tudo no qual os par­ti­ci­pantes dor­miram uma sesta de­pois de uma noite em branco os in­ves­ti­ga­dores con­cluíram que os in­di­ví­duos ti­nham di­mi­nuído os ní­veis de cor­ti­sona, uma hor­mona li­gada ao stress.

13. Se a sua família o estiver a stressar – faça uma pausa
Vamos ad­mitir: estar com a sua fa­mília nas fé­rias de Natal pode ser tão bom como can­sa­tivo. Mesmo que es­teja na de­ma­siado pe­quena casa da sua Avó você pode afastar-se da si­tu­ação. Wil­liam Doherty, psi­có­logo da Uni­ver­si­dade do Min­ne­sota, avançou à Vox no ano pas­sado que “Você con­segue an­te­cipar quando irá ter um ataque de nervos – por isso pla­neia de acordo com isso. Co­loque a fa­mília a jogar às cartas em di­fe­rentes salas ou saia para uma ca­mi­nhada. Saia da sala onde está aquela tia com quem só con­segue estar 15 mi­nutos.”“Não saia so­zinho pois isso irá chamar a atenção – mas brinque com os miúdos ou ajude na co­zinha.”

14. Enfrente a situação de cabeça erguida
Para quem tenta gerir o seu stress um dos me­lhores con­se­lhos passa por re­solver uma si­tu­ação stres­sante na al­tura em que a mesma ocorre. Se você ig­norar ou gerir mal os stresses da vida diária então os mesmos podem acu­mular-se em algo muito mais grave cha­mado stress cró­nico – que pode con­tri­buir para a an­si­e­dade e de­pressão, de acordo com a As­so­ci­ação Ame­ri­cana de Psi­co­logia.

15. Fale com um médico
Cerca de um terço dos ame­ri­canos re­portou nunca ter dis­cu­tido formas de gerir o stress com um pres­tador de cui­dados de saúde, de acordo com um inqué­rito da As­so­ci­ação Ame­ri­cana de Psi­co­logia. Ao mesmo tempo, o stress cró­nico está a tornar-se uma crise de saúde pú­blica nos EUA. Se você não sabe por onde co­meçar para en­frentar o seu stress então uma boa forma po­derá passar por con­sultar um mé­dico.

2016-12-27T23:11:56+00:00 Janeiro 20th, 2016|
error: